Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Riscos do Celular

MARSHALL ASTOR/WIKIMEDIA

Mau hábito: dirigir e falar ao celularMARSHALL ASTOR/WIKIMEDIA

Telefone e direção definitivamente não combinam. Já se sabia que falar ao celular com o veículo em movimento aumenta o risco de acidentes de trânsito – tanto que em vários países, Brasil inclusive, esse comportamento é proibido por lei. Agora um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade de Utah, nos Estados Unidos, indica que o problema não está apenas em ocupar uma das mãos com o celular, mas no próprio ato de manter uma conversa ao telefone durante a condução do automóvel. A equipe do psicólogo Lee Strayer constatou que mesmo o uso de equipamentos que deixam as mãos livres – os chamados hands-free, como fones de ouvido – distrai o motorista, elevando o risco de batidas e atropelamentos. Para verificar se havia fundamento nessa suspeita, Strayer e seus colaboradores recrutaram 96 pessoas para fazer um teste de direção em um simulador – metade do grupo falava ao telefone usando fones de ouvido e o restante conversava com um suposto passageiro. Quem falava ao telefone mudou de faixa sem perceber mais vezes e também perdeu as entradas que deveria tomar do que as pessoas que conversavam com um passageiro (Journal of Experimental Psychology: Applied). “Quando se analisam os dados, fica claro que conversar com um passageiro prejudica menos o motorista do que falar ao telefone”, disse Strayer. “O passageiro auxilia o motorista a conduzir e lembra o caminho.”

Republicar