guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

nanogeradores

Roupas inteligentes

laurabeatrizJá pensou em vestir uma camisa ou um vestido  capaz de gerar energia  para carregar seu aparelho  de MP3? É isso que engenheiros da Universidade da Califórnia, em Berkeley, nos Estados Unidos, conseguiram inventar. Eles criaram nanogeradores capazes  de produzir energia a partir de esforços mecânicos.  Em seguida, inseriram esses dispositivos na base das fibras do tecido, fazendo  o movimento da roupa gerar eletricidade. Esses nanogeradores são 100 vezes mais finos do que um fio de cabelo e possuem  um décimo da largura das fibras têxteis convencionais. As nanofibras usadas  na pesquisa são feitas de fluoreto de polivinilideno orgânico (PVDF), um material cristalino com excelente resistência química. Além de serem flexíveis, são relativamente fáceis e baratos de fabricar. Outro avanço na área  de dispositivos capazes de gerar energia a partir  do movimento do corpo humano vem da Universidade de Princeton, nos Estados Unidos. Pesquisadores da instituição criaram nanofitas de borracha flexíveis capazes de converter a energia mecânica gerada pelo movimento da respiração ou pelo caminhar em eletricidade, que poderia  ser usada para abastecer telefones celulares, marca-passos e outros aparelhos eletrônicos portáteis. Eles usaram nanofitas de titanato-zirconato de chumbo (PZT) com silicone. A vantagem do dispositivo é sua biocompatibilidade, o  que permite ser implantado no corpo e alimentar dispositivos médicos.

Republicar