guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Sem esperar

Sem esperar pela Nasa

ESAMissão IXO: orçamento reduzidoESA

A Agência Espacial Europeia (ESA) decidiu seguir adiante sem o apoio da Nasa, que vive crise orçamentária, em sua próxima grande empreitada espacial. Três projetos da ESA disputam a primazia de ir ao espaço até 2020: o International X-ray Observatory (IXO), um telescópio para observar buracos negros e a formação de galáxias; o Laser Interferometer Space Antenna (Lisa), capaz de detectar ondas gravitacionais; e o Europa Jupiter System Mission (EJSM-Laplace), em que duas sondas gêmeas visitariam as luas de Júpiter Europa e Ganimedes. O vencedor seria conhecido em junho, mas a ESA adiou a decisão para fevereiro de 2012 depois de tomar uma atitude drástica. Mandou os responsáveis pelos projetos cortarem entre 40% e 50% do orçamento, uma vez que o dinheiro prometido pelos Estados Unidos não virá. “Foi uma decisão difícil, mas a Nasa não poderia cumprir o nosso calendário de lançamento”, disse à revista Nature David Southwood, diretor de exploração científica da ESA. A redução de custos vai afetar os objetivos científicos de cada projeto, mas os responsáveis mantêm o otimismo. Joel Bregman, da equipe do IXO, diz que mesmo se o telescópio for construído com um espelho menor que o previsto e só com dois ou três instrumentos, em vez dos seis propostos, ainda estará um passo à frente das missões existentes. Ronald Greeley, do EJSM-Laplace, diz que a tarefa é fácil para o seu grupo. Basta abandonar uma das duas sondas gêmeas.

Republicar