Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

hormônios

Sensor de hormônios

Um sensor desenvolvido por pesquisadores da Universidade Victoria de Wellington, na Nova Zelândia, poderá ajudar a estimar os níveis de estrogênio em fluidos corporais e em cursos d’água, muitas vezes contaminados com compostos estrogênicos — vasto grupo de hormônios geralmente eliminados na urina e que trazem riscos aos seres vivos. O dispositivo combina o uso de aptâmeros, pequenos fragmentos de DNA que reconhecem e se ligam a vários tipos de moléculas, acoplados a nanotubos de carbono. No estudo, publicado na Journal of Vacuum Science and Technology B, em 9 de novembro, os pesquisadores testaram o sensor em uma solução semelhante à encontrada em fluidos biológicos. Ao entrar em contato com o dispositivo, as moléculas na solução dispuseram-se na forma de uma camada eletricamente estável sobre a superfície dos nanotubos. As moléculas de estrogênio capturadas pelos aptâmeros romperam a camada, alterando a corrente elétrica do dispositivo e gerando um sinal elétrico.

Republicar