guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Sensores de microondas biológicos

Sensores de microondas biológicos

A FAPESP sediou, no dia 4 de setembro passado, reunião entre cientistas brasileiros e o pesquisador inglês Norman Grant, especialista em espectroscopia em microondas, que fez palestra sobre Emissões de Microondas Biológicas e Tecnologia Espacial . Grant é pesquisador da Matra Marconi Space, empresa que está fabricando o Sensor de Umidade para o Brasil, instrumento que deverá integrar, com diversos outros sensores de outros países, o sondador atmosférico de última geração que estará a bordo do satélite meteorológico EOS-PM1, a ser lançado pela NASA em dezembro do ano 2000, dentro do programa EOS – Earth Observation System.

O sondador de alta sensibilidade, que deverá captar a presença de vapor d’água para detectar a umidade atmosférica, opera numa freqüência que, até então, nenhum outro sondador era capaz de medir. E o que alguns cientistas envolvidos no programa especulam é que se trata da mesma freqüência de uma possível emissão de microondas biológicas. Pesquisadores da Grã-Bretanha e França passaram, então, a realizar estudos visando investigar a existência de correlação entre a atividade biológica das células e a possível emissão ou absorção de radiação por parte delas. Isto acontecendo, permitiria, futuramente, desenvolver meios de observar ou influenciar esses processos biológicos, com aplicação prática, entre outras, na área de diagnóstico preventivo não invasivo de doenças e seu tratamento.

Republicar