guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republish

Saúde Pública

Sociedade de risco

Sociedade de risco

A discussão sobre a concepção de risco é ampla e permeia desde uma perspectiva mais geral, que busca contextualizá-lo na dinâmica da mudança da sociedade, até a abordagem mais específica na área da saúde, particularmente nos estudos associativos da epidemiologia. “A palavra risco tem sido cada vez mais freqüente nas revistas médicas nas últimas três décadas. Esse fenômeno, no entanto, não é exclusivo da área da saúde e é permeado pela diversidade de uma noção que esconde uma lacuna conceitual”, segundo o artigo Sociedade de risco e risco epidemiológico. A partir de revisão bibliográfica sobre o assunto, o trabalho procura sistematizar a discussão sobre risco. As autoras são Olinda do Carmo Luiz, da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, e Amélia Cohn, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Segundo elas, a incorporação da noção de risco foi fruto de transformações sociais e tecnológicas. No entanto, é a epidemiologia que informa sobre quais são os fatores de risco: as tentações ricas em colesterol, a fumaça de cigarro etc. Portanto, é ela que diz quais são as portas que devem ser obstruídas à entrada da morte.

Cadernos de Saúde Pública – vol. 22 – nº 11 – Rio de Janeiro – nov. 2006

Link para o artigo

Republish