Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Técnica para avaliar hidratação capilar

Antes de lançar uma nova linha de produtos para tratamento de cabelos à base de água-de-coco e algas marinhas, há três meses no mercado, a empresa paranaense O Boticário estabeleceu uma parceria com o Laboratório de Eletroquímica e Cerâmica (Liec), da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). “Procuramos o laboratório não só para estudar a formulação, mas também a comprovação da eficácia dos produtos”, conta Richard Schwarzer, gerente de pesquisa e desenvolvimento da empresa.

Ele ressalta que alguns atributos são muito complicados para se comprovar, especialmente a hidratação. “O consumidor atribui hidratação ao condicionamento do cabelo, mas essa propriedade só pode ser comprovada tecnicamente se o produto proporcionar absorção de água à estrutura capilar.” Os pesquisadores desenvolveram metodologias novas, fruto de associação de técnicas, para verificação do efeito de determinadas substâncias.

“Nosso papel foi analisar quanto esse novo xampu hidratava os fios”, diz o coordenador da pesquisa, Elson Longo, do Liec, que pertence ao Centro Multidisciplinar para o Desenvolvimento de Materiais Cerâmicos. Foram aplicados dois métodos associados para verificar como as moléculas de água interagem com a superfície do cabelo. “Pela microscopia eletrônica de varredura pudemos analisar o grau de desidratação do fio e pela análise molecular medimos a quantidade de água, avaliando a hidratação das fibras capilares”, conta Longo. O projeto durou um ano.

Republicar