Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Equipamentos Multiusuários

Trabalho conjunto

A FAPESP criou um novo programa especial — o Programa de Equipamentos Multiusuários — destinado a financiar a aquisição de equipamentos e instrumentos científicos de alto custo e os serviços necessários a sua instalação, solicitado por consórcios de grupos de pesquisa.

Diferentemente, portanto, do Programa de Infra-Estrutura , do qual se originou, o novo programa não atenderá pedidos de auxílios individuais para recuperação e modernização de laboratórios. Devido ao alto valor do investimento exigido na aquisição dos equipamentos, eles deverão servir a um conjunto de pesquisadores para o desenvolvimento de seus projetos de pesquisa.

O novo programa financiará, também, a estruturação de laboratórios ou oficinas que atendam às necessidades de diversos grupos de pesquisa. O objetivo do Programa de Equipamentos Multiusuários , de acordo com o professor Francisco Romeu Landi, diretor presidente da FAPESP, é tornar disponível aos pesquisadores paulistas instrumentos científicos da mais moderna tecnologia e indispensáveis para a realização de pesquisas de ponta, mas cujos preços, por serem bastante elevados, não justificam a aquisição para atender apenas às necessidades de um pesquisador ou de um grupo.

Ao mesmo tempo, o programa possibilita um salto qualitativo no trabalho de diversos grupos de pesquisa do Estado, bem como sua maior integração.

Quem participa
Seja para a aquisição de equipamentos, seja para a estruturação de laboratórios ou oficinas, as solicitações de auxílio para o programa deverão ser feitas em conjunto por três pesquisadores, coordenadores de três distintos projetos de pesquisa.

Eles deverão possuir um sólido histórico de realizações científicas ou tecnológicas em suas áreas de trabalho. Como contrapartida ao financiamento, a FAPESP exige que os três pesquisadores tenham recebido, nos últimos cinco anos, um montante de recursos para pesquisa, na forma de auxílios e outorgados por agências de financiamento ou empresas, no mínimo equivalente ao valor do equipamentos solicitado.

Só serão abertas exceções quando a deficiência na contrapartida for compensada por excepcional produtividade científica ou tecnológica, documentada por publicações, patentes, prêmios, etc. O novo programa financia a aquisição de equipamentos (ou material permanente), os custos de sua instalação e o material de consumo essencial para o início de seu funcionamento. Quanto a obras de construção civis necessárias para a instalação do equipamento, só serão financiadas as de reforma e adaptação de instalações já existentes. Obras que impliquem aumento de área construída serão de responsabilidade da instituição.

Como pedir o auxílio
O pedido de financiamento deve ser encaminhado, em formulário próprio, por um coordenador e assinado por dois outros pesquisadores principais. Cada pedido será processado em duas etapas.

Na primeira, deve ser apresentado apenas um pré-projeto com informações resumidas sobre as características do equipamento solicitado e orçamento sumário, título dos três principais projetos de pesquisa que sustentarão o pedido com as respectivas equipes executoras, a contrapartida de financiamento, e informações curriculares dos pesquisadores principais.

O formulário deverá ser encaminhado por via eletrônica no endereço www.watson.fapesp.br. Se o pré-projeto for aprovado, o coordenador deve enviar à FAPESP formulário específico acompanhado de descrição detalhada dos três projetos principais, resumo de outros projetos (ou projetos secundários) que também se beneficiarão da concessão, orçamento detalhado e currículo dos três pesquisadores principais.

As solicitações de auxílio serão recebidas e analisadas em fluxo contínuo. O prazo para análise das pré-propostas é de 45 dias. Os pré-projetos aprovados serão analisados em prazo de 120 dias após a entrega da documentação complementar.

O acompanhamento de cada projeto aprovado será feito pela assessoria científica da FAPESP com base em dois relatórios. O primeiro, parcial, ao final do primeiro ano, descreverá o andamento dos três projetos principais. O segundo, ao final do segundo ano, deverá apresentar, além de detalhamento dos projetos principais, uma lista de publicações, patentes e transferências geradas pelos projetos secundários.

Republicar