guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Três países no genoma abacaxi

O mapeamento do genoma do abacaxi (Ananas comosus ), que é nativo do sul do país mas encontrou ambiente mais propício na Amazônia, será concluído até o fim do ano que vem. Ele é parte do projeto Avaliação e utilização de recursos genéticos de abacaxi da Amazônia para obtenção de variedades resistentes , desenvolvido em parceria pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), seu congênere francês Cirad e a Universidade do Algarve (Portugal). A Embrapa, dona de uma coleção de 701 variedades da espécie, promoveu uma reunião de avaliação com os pesquisadores em sua sede de Cruz das Almas (BA), de 3 a 7 de julho último. O mapeamento é feito na Universidade do Algarve (o projeto é financiado pela Comunidade Européia) e abrirá caminho para o desenvolvimento de variedades resistentes a doenças como a fusariose, maior problema da cultura.

Republicar