guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

teste na saliva

Tuberculose pela saliva

Pesquisadores das universidades de Washington, nos Estados Unidos, e da Cidade do Cabo, na África do Sul, desenvolveram um método alternativo, menos invasivo e seguro para o diagnóstico da tuberculose. Num estudo publicado na Scientific Reports (2 de março), eles avaliaram se as células ou o DNA do Mycobacterium tuberculosis, principal bactéria causadora da doença, se acumulariam na mucosa da boca de pessoas infectadas. Para isso, coletaram amostras de saliva de 40 voluntários — 20 saudáveis, para controle, e 20 contaminados. Os pesquisadores detectaram a bactéria em amostras de saliva de 18 dos 20 indivíduos com tuberculose, enquanto nas pessoas saudáveis não havia sinal do bacilo. Para os autores, a detecção da tuberculose pela análise da saliva poderia representar uma solução simples para o diagnóstico da doença, hoje baseado na análise do escarro pulmonar. Para coletá-lo, os pacientes precisam tossir, muitas vezes arriscando contagiar os profissionais da saúde. A tuberculose ainda é um grave problema de saúde pública, sobretudo em países pobres. Em 2014, o Brasil registrou mais de 67 mil casos da doença.

Republicar