Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Políticas públicas

Um ministério só para a ciência

A Argentina terá pela primeira vez um ministério exclusivo para a área de Ciência e Tecnologia. A nova presidente do país, Cristina Fernández de Kirchner, indicou o biólogo molecular Lino Barañao como titular da pasta. Pesquisador do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia (Conicet) e presidente da Agência Nacional de Promoção da Ciência, Barañao assume com a missão de pavimentar o caminho para a elevação dos gastos com ciência e tecnologia do atual 0,65% do PIB para 1% até 2010, sendo metade dos investimentos de origem pública e a outra metade de fontes privadas. “O objetivo é colocar a ciência e a tecnologia a serviço do desenvolvimento econômico, com ênfase para áreas como biotecnologia, nanotecnologia e tecnologia da informação”, disse Barañao à agência de notícias SciDev.Net.

Republicar