guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republish

Carta do editor | 33

Um passo fundamental

Os céticos poderão dizer que nada foi visivelmente alterado no panorama da pesquisa científica e tecnológica no Brasil só porque dirigentes de 14 fundações estaduais de amparo à pesquisa decidiram realizar – e realizaram -, pela primeira vez, um fórum para discutir formas de ação conjunta em benefício do desenvolvimento científico e tecnológico nacional. A reunião, que se desdobrou por dois dias no mês de julho, aconteceu na aprazível cidade de Natal, durante a 50a Reunião Anual da SBPC.

Os céticos poderão acrescentar que tampouco alguma mudança notável ocorreu no panorama nacional de C&T só porque, juntos, o recém-nascido Fórum das FAPs e o já consolidado Fórum Nacional de Secretários para Assuntos de Ciência e Tecnologia firmaram, em Natal, um Acordo de Princípios de Ação Comum, que traça uma completa estratégia para garantir a autonomia das fundações estaduais e ampliar sua influência, tanto na formulação da política de C&T em cada Estado, quanto na futura definição de um programa nacional de desenvolvimento e modernização da infra-estrutura tecnológica e inovação essencial para nosso desenvolvimento num mundo globalizado.

De nossa parte, no entanto, entendemos que eles têm razão num único aspecto, ou seja, que, de forma visível, nada foi alterado -ainda! De resto, observemos que raramente, para não dizer nunca, mudanças de qualquer natureza – sociais, econômicas, culturais ou científicas-, com algum impacto sobre os destinos de grupos humanos, foram lideradas por céticos, em qualquer época.

Em nossa avaliação, o Fórum das FAPs, com o apoio do Fórum dos Secretários, foi um primeiro passo para um novo processo de fortalecimento de um Sistema Nacional de Ciência e Tecnologia adequado ao começo de um novo século – o que significa um sistema com plena capacidade para estimular decisivamente as diferentes competências regionais na área de C&T e articulá-las de maneira criativa e inteligente, visando a obtenção de resultados nacionais de desenvolvimento. Mais: o Fórum das FAPs representou um passo fundamental nesse sentido.

Um segundo passo na mesma direção certamente será dado na próxima reunião conjunta do Fórum das FAPs e do Fórum de Secretários para Assuntos de C&T, marcada para os dias 3 e 4 de setembro em São Paulo, na sede da FAPESP. Um dia antes, os dirigentes das fundações estaduais deverão se encontrar separadamente, para retomar as discussões sobre problemas comuns e formas de atuação. Nos dois dias de reunião conjunta, serão apresentados painéis relativos a vários temas de C&T, com a participação, em cada um deles, de um secretário, um representante de uma FAP e mais dois representantes de agências federais e entidades privadas (por exemplo, CNPq, CNI etc). E, no final de todo esse processo, deverão ser formuladas recomendações conjuntas dos dois Fóruns, a título de contribuição para os programas dos candidatos a governador nos vários estados.

É assim que as fundações estaduais de amparo à pesquisa, exercendo na plenitude a missão estabelecida pelas leis que as criaram, e fortalecidas por uma união nova, tratam de tornar audíveis, no planejamento de C&T neste país, idéias bem embasadas na realidade e na capacidade de projetar o futuro.

Republish