guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

neurotransmissor

Uma causa do interesse sexual

Um neurotransmissor, a serotonina, pode estar associado à preferência sexual e regular a escolha do parceiro, concluíram pesquisadores da China e dos Estados Unidos após uma série de experimentos com camundongos (Nature, 22 de março). Em laboratório, camundongos machos de uma linhagem cujo cérebro não reagia à serotonina perderam a preferência por fêmeas. Quando apenas um macho com níveis normais de serotonina era colocado nas gaiolas, os machos da linhagem sem serotonina tentavam se acasalar com ele e emitiam sons como quando animais normais encontram as fêmeas. O mesmo resultado foi obtido com animais em que o gene da enzima triptofano hidroxilase 2, necessário para a fabricação da serotonina, havia sido desativado. A preferência por fêmeas retornou após a aplicação de serotonina no cérebro dos machos. Em um depoimento à BBC, Keith Kendrick, neurocientista do Instituto Babraham, em Cambridge, Inglaterra, alertou que pode ser precipitado concluir que a serotonina pode ter esse mesmo efeito também em seres humanos.

Republicar