guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republish

Astronomia

Uma galáxia gigante e adormecida

Um grupo internacional de astrônomos identificou uma galáxia rara, conhecida apenas como XMM-2599. Ela surgiu muito cedo na história do Universo, gerou estrelas a uma taxa impressionante e rapidamente se aquietou. A XMM-2599 teria começado a se formar há mais de 12,8 bilhões de anos (quando o Universo tinha 1 bilhão de anos, hoje tem 13,8 bilhões). Em 800 milhões de anos, ela teria gerado o equivalente a 300 bilhões de estrelas como o Sol e morrido – na verdade, ela continua lá, mas sem produzir novas estrelas. Uma comparação ajuda a ter uma ideia da fecundidade da XMM-2599. A Via Láctea, a galáxia que abriga o Sistema Solar, começou a nascer há 13,5 bilhões de anos e tem 200 bilhões de estrelas como o Sol. No pico de atividade da XMM-2599, que teria durado 500 milhões de anos, estima-se que foram produzidos mil sóis por ano – a Via Láctea produz uma estrela por ano (The Astrophysical Journal Letters, 5 de fevereiro). “Naquela época, poucas galáxias haviam parado de produzir estrelas e nenhuma galáxia tinha massa tão elevada quanto a XMM-2599”, disse o astrônomo Gillian Wilson, da Universidade da Califórnia em Riverside, Estados Unidos, um dos autores do estudo, em um comunicado à imprensa. Segundo os pesquisadores, os resultados desafiam a compreensão atual de como as galáxias de massa muito elevada se formaram e evoluíram no universo primitivo.

Republish