guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Biossegurança

Vírus letais fabricados

Pesquisador manipula placas virais no Centro de Controle e Prevenção de Doenças, nos Estados Unidos

James Gathany / CDCPesquisador manipula placas virais no Centro de Controle e Prevenção de Doenças, nos Estados UnidosJames Gathany / CDC

O governo norte-americano anunciou que irá temporariamente suspender o financiamento de novas pesquisas que buscam tornar certos tipos de vírus mais letais ou transmissíveis. Esse tipo de pesquisa busca compreender como os vírus sofrem mutações que os tornam mais perigosos – induzir esse processo é uma forma de avançar no conhecimento sobre o assunto. “É uma grande notícia”, disse à revista Nature Marc Lipsitch, epidemiologista da Escola de Saúde Pública de Harvard. Ele e outros pesquisadores consideram que há risco de disseminar acidentalmente vírus com grande potencial pandêmico. O Escritório de Políticas de Ciência e Tecnologia da Casa Branca também está pedindo a pesquisadores que fazem experimentos desse tipo com os vírus da gripe, da Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars) e da Síndrome Respiratória do Oriente Médio (Mers) que interrompam os trabalhos até que uma avaliação de risco seja concluída. A Casa Branca quer estabelecer um limite de segurança no estímulo artificial de mutações e proibir pesquisas que queiram ir além desse ponto. Arturo Casadevall, microbiologista da Escola de Medicina Albert Einstein, em Nova York, criticou a interrupção. “A maioria dos experimentos é feita em laboratórios de alta segurança, que tomam todas as precauções necessárias”, disse.

Republicar