guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Zumbis entre as formigas

Uma formiga-carpinteira (Camponotus leonardi) desce de seu ninho em meio às copas das árvores numa floresta tailandesa, escala um broto e finca as mandíbulas na face interna de uma folha a cerca de 25 centímetros do solo. Ali ancorada a formiga morre, e poucos dias depois brota de dentro dela um minúsculo cogumelo esférico. É exatamente esse fungo o responsável pelo misterioso comportamento da formiga, segundo artigo na edição de setembro da American Naturalist. Quando infectada, a formiga caminha como um zumbi até se fixar no ambiente mais propício para o desenvolvimento de seu parasita e condutor. Ali, com temperatura, umidade e exposição ao sol ideais, o fungo se reproduz e lança seus esporos de um ponto onde facilmente infectarão outras formigas. E isso é só o começo: o parasita também dissolve as entranhas da formiga, transformando o conteúdo em açúcares que o alimentam. Só ficam intactos o músculo que mantém as mandíbulas presas à folha e a carapaça, um excelente abrigo.

Republicar