Imprimir

O golpe na academia

O golpe na academia (Parte 1)

Durante os 21 anos que durou o regime militar, cerca de 300 docentes do ensino superior foram aposentados compulsoriamente ou exonerados de suas funções, ainda que a contabilidade dos expurgos seja inconclusiva em razão da escassez de documentos e trabalhos sobre o tema. A seguir, assista os depoimentos da demógrafa Elza Berquó, do filósofo José Arthur Giannotti e do sociólogo e ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso sobre o impacto da ditadura na universidade brasileira, em especial na Universidade de São Paulo (USP), em um período marcado também pela estruturação da pós-graduação. O vídeo é o primeiro de uma série de três produzidos pela equipe de Pesquisa FAPESP.

Clique aqui para assistir a parte 2, com depoimentos de Thomas Maack, Michel Rabinovich e do casal Ruth e Victor Nussenzweig
.
Clique aqui para assistir a parte 3, com depoimentos de Erney Plessmann de Camargo e Luiz Hidelbrando Pereira da Silva.

Veja abaixo o conjunto de reportagens produzidas pela equipe de Pesquisa FAPESP sobre o que a academia tem produzido de mais rigoroso sobre o golpe militar de 1964.

– O golpe para além das imagens
– Braços civis de uma intervenção militar
– Marcas profundas
– O impacto na academia
– A arte de ser do contra
– O passado no presente
– De onde vem a informação
– Arquivos britânicos e o golpe de 1964

Republicar