Prêmio CBMM
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Ataque direto à malária

O Iêmen está fazendo o dever de casa para deter a malária, um grave problema nacional. Nesse país de 20 milhões de habitantes, surgem de 800 mil a 900 mil casos novos por ano e cerca de 12 mil pessoas morrem em conseqüência da malária, uma das mais altas incidências do Oriente Médio. O Iêmen gastou o equivalente a US$ 9 milhões nos últimos seis anos para controlar a malária, com estratégias que incluíram a aplicação de inseticida em 260 mil casas. Não foi o bastante: a malária ainda persiste no país. Agora o Ministério da Saúde Pública e População planeja aplicar inseticida em 131 mil residências durante o próximo verão como parte de uma estratégia nacional ampliada para conter a propagação dos mosquitos transmissores da malária.

A campanha, que inclui a distribuição de 450 redes tratadas com inseticidas, mobilizará quase 300 pessoas nas regiões mais atingidas e deverá proteger cerca de 100 mil pessoas.

Republicar