Prêmio CBMM
Imprimir PDF Republicar

Dados

Cursos de engenharia: queda nos números de ingressantes e de concluintes

Ingressantes (vagas novas) em cursos de engenharia (em milhares)
  • Número de novos alunos caiu 17% entre 2018 e 2019 e 39% em comparação com o pico de 2014
  • Entre 2014 e 2019, a queda na rede privada foi de 48% e na pública de 3,6%

 

Concluintes em cursos de engenharia (em milhares)
  • Número de concluintes caiu 3,2% entre 2018 e 2019, primeira queda desde 1996
  • A queda foi maior na rede pública, de 8,6%. Na privada, foi de 1,2%
  • Número de concluintes em 2019 (126.460) representou 10,1% do total de concluintes desse ano e uma pequena queda em relação ao percentual de 10,3% para 2018

 

Concluintes/ingressantes (defasagem de cinco anos)
  • A razão entre o número de concluintes e o de ingressantes, defasados em cinco anos, tempo típico da formação em engenharia, é um indicador da eficiência do sistema
  • O gráfico mostra que esse indicador foi de 0,38 para todos os cursos, de 0,49 no setor público e de 0,35 na rede privada, no ano de referência 2019 (razão entre o número de concluintes ao longo de 2019 e o de ingressantes ao longo de 2014)
  • Na rede pública, houve queda, entre os anos de referência 2005 e 2019, de 0,62 para de 0,49, com valor de pico de 0,67 atingido em 2007 e 2013. Na privada, após atingir 0,54 em 2009, houve queda para 0,35 em 2019. No geral, a queda foi de 0,53 para 0,38, no período, com o pico de 0,58, atingido em 2009

 

*Os valores para o Total nos dois primeiros gráficos podem diferir da soma dos valores para as redes pública e privada, por efeito de arredondamento

Metodologia: Foram considerados os cursos nas áreas de engenharia, stricto sensu, ou seja, apenas aqueles com programas reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC) como atribuindo o grau de engenharia. No caso de ingressantes, foram considerados apenas os que utilizaram vagas novas. O indicador de eficiência utilizou defasagem de cinco anos, ou seja, no ano de referência N, foi calculada a razão entre o número de concluintes ao longo de N e o de ingressantes no ano N-5. Preparado pela Gerência de Estudos e Indicadores, FAPESP.

Fonte: Sinopses e Microdados do Censo da Educação Superior, Inep/MEC.

Republicar