Prêmio CBMM
Imprimir PDF Republicar

Biologia

Disputa subterrânea

Raízes tingidas de pés de pimentão plantados próximos uns aos outros: ramificação concentrada perto do caule

Ciro Cabal / Universidade Princeton

Uma equipe de pesquisadores dos Estados Unidos, da Espanha e do Brasil conseguiu explicar o comportamento geral do crescimento das raízes das plantas. Alguns experimentos sugeriam que a concorrência por água e nutrientes do solo levava plantas vizinhas a promoverem um maior crescimento de suas raízes. Outros indicavam que as plantas localizadas próximas umas às outras geravam raízes que ocupavam menos espaço. Um novo modelo teórico, desenvolvido com auxílio do físico Ricardo Martínez-García, do Instituto Sul-americano para Pesquisa Fundamental (ICTP-SAIFR) e do Instituto de Física Teórica da Universidade Estadual Paulista (IFT-Unesp), leva em conta ambas observações. O modelo prevê que as raízes se espalham menos na presença de vizinhas, ao mesmo tempo que compensam a perda de território aumentando sua ramificação próxima do próprio caule. A previsão foi confirmada em um experimento com uma variedade de pimentão cultivada em estufa por 11 meses, mapeando a distribuição das raízes das plantas no solo (Science, 4 de dezembro). Os pesquisadores esperam que essa constatação possa orientar melhorias na agricultura, permitindo a otimização do plantio, e levar ao aprimoramento dos modelos de previsão de mudanças no clima, melhorando a estimativa de quanto carbono as plantas armazenam em suas raízes.

Republicar