guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republish

SciELO

Favelas do Rio

Espaço urbanoLESZEK WASILEWSKI
O texto “Do barraco à casa: tempo, espaço e valor(es) em uma favela consolidada”, de Mariana Cavalcanti, do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (CPDOC) da Fundação Getúlio Vargas, constitui uma análise etnográfica do fenômeno da consolidação de favelas no Rio de Janeiro contemporâneo concebido como resultado da justaposição de dois processos sócio-históricos aparentemente contraditórios. O primeiro foi a substituição, pelo Estado, de programas de remoção por programas de urbanização, que deu origem a um boom na construção civil e à mercantilização sem precedentes do espaço das favelas, segundo a autora. O segundo processo foi a apropriação do espaço da favela pelo tráfico de drogas, que produz e reforça as fronteiras físicas, sociais e simbólicas entre a favela e o dito “asfalto”, de acordo com o estudo. Esse contexto é explorado pelas autoras a partir de uma concepção da casa como fato social total: a passagem do barraco de estuque à casa de alvenaria (convertida cada vez mais em “fortaleza”) torna legível a maneira pela qual o espaço da favela, e sobretudo da casa, constitui-se como processo, projeto de futuro e instância produtora de valores, tanto monetários como subjetivos.

Revista Brasileira de Ciências Sociais – vol. 24 – nº 69 – São Paulo – fev. 2009

Republish