guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Zoologia

Hanseníase em chimpanzés selvagens

Thai Chimpanzee ProjectFotos obtidas em 2017 por armadilhas fotográficas instaladas nas florestas equatoriais do Parque Nacional Cantanhez, em Guiné-Bissau, e do Parque Nacional de Taï, na Costa do Marfim, são o primeiro registro de chimpanzés selvagens com lesões no rosto e em outras partes do corpo indicativas de hanseníase. Uma colaboração internacional coordenada pela cientista da conservação Kimberley Hockings, da Universidade de Exeter, Reino Unido, e pelo médico veterinário Fabian Leendertz, do Instituto Robert Koch em Berlim, Alemanha, coletou amostras das feridas, além de fezes dos animais, e confirmou que o agente infeccioso era a bactéria Mycobacterium leprae, causadora da hanseníase em seres humanos (bioRxiv, 11 de novembro). As análises indicaram que as variedades de M. leprae obtidas dos chimpanzés em Guiné-Bissau e na Costa do Marfim pertencem a cepas diferentes e raramente encontradas em seres humanos. Embora não descartem a possibilidade de contaminação por pessoas, como já foi observado em animais em cativeiro, os pesquisadores consideram mais provável que os chimpanzés tenham sido infectados após o contato com algum outro animal desconhecido portador da bactéria.

Republicar