Prêmio CBMM
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Hidrogênio da Islândia

A Islândia poderá se tornar o primeiro país com economia totalmente baseada em hidrogênio no ano de 2050. A nação do norte da Europa é uma ilha com extensão um pouco maior que o estado de Pernambuco e possui 300 mil habitantes. Para a empreitada inédita, o país está se tornando um banco de teste de tecnologias que produzem e transformam o hidrogênio em energia elétrica para uso geral. Um ponto favorável para esse caminho energético é o fato de a Islândia se manter hoje com 95% de energia geotérmica, que vem do interior da Terra em forma de gêiseres, usada no aquecimento de ambientes e água, o que representa 20% das necessidades energéticas do país. Nos campos geotermais existe farta presença de sulfeto de hidrogênio, um gás expelido pelos gêiseres. Pesquisadores da Universidade da Islândia já testam um sistema para converter essas emissões em hidrogênio. A energia geotermal também pode ser usada para gerar eletricidade e produzir hidrólise, a forma mais conhecida de obtenção de hidrogênio. Além de um sistema experimental de ônibus movido a esse gás, o país tem atraído empresas como Shell, DaimlerChrysler e General Motors, que testam veículos e sistemas de abastecimento com hidrogênio, como mostrou a revista bimestral The Fuel Cell Review, edição de junho e julho.

Republicar