guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republish

Genética

Por onde andaram os vikings

Kata, esqueleto de mulher viking do qual foi extraído DNA para o estudo

Västergötlands Museum

A imagem moderna dos vikings é de guerreiros brutais, quase sempre loiros, que viajavam pelos mares da Escandinávia invadindo e saqueando vilarejos. O sequenciamento do material genético extraído de esqueletos de homens, mulheres e crianças que viveram na Europa e na Groenlândia entre 2.400 antes de Cristo e 1.600 depois de Cristo está mudando essa percepção. Pesquisadores da Armênia e Dinamarca se debruçaram sobre 442 remanescentes humanos encontrados em cemitérios vikings na Escócia. As análises sugerem que a identidade viking não se limitou à de pessoas com ancestralidade genética escandinava. Antes da Era Viking, os povos da Escandinávia teriam se miscigenado com populações da Ásia e do sul da Europa. Como consequência, a maioria dos vikings tinha o cabelo castanho (Nature, 16 de setembro). Os pesquisadores acharam evidências de que os vikings dinamarqueses migraram para a Inglaterra; os suecos para o Báltico; e os noruegueses para a Irlanda, Islândia e Groenlândia.

Republish