guia do novo coronavirus
Imprimir Republicar

Tremor

Quando a Amazônia tremeu

Em 1690 um terremoto revirou a terra, derrubou árvores e ergueu no rio Amazonas ondas que alagaram povoados. Com poucas testemunhas capazes de deixar registros, o conhecimento sobre o evento se resume aos escritos de Samuel Fritz e Fellipe Betendorf, jesuítas que andavam em missões de evangelização dos índios na época. O geólogo Alberto Veloso, professor aposentado pela Universidade de Brasília, revisitou o grande terremoto à luz do conhecimento sismológico atual (Anais da Academia Brasileira de Ciências, setembro). E concluiu que a descrição é verossímil e condiz com deformações da crosta terrestre propostas recentemente para a região. Ele estima que o terremoto teve magnitude 7 e ocorreu na margem esquerda do Amazonas, a uns 45 quilômetros de onde hoje é Manaus. Com base na história sísmica do país, Veloso prevê que um evento dessa magnitude se repita a cada 500 anos. Para ele, é hora de usar a sismologia moderna para buscar indícios dessee de outros tremores antigos e compreender o que pode acontecer no futuro. Um tremor como o de 1690 poderia causar destruição considerável nas cidades atuais.

Republicar