Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

SciELO

Recordações de Enzo Faletto

Revendo a tese defendida em Dependência e desenvolvimento na América Latina, escrita em colaboração com Enzo Faletto, o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso mostra no texto “Análise e memória (recordações de Enzo Faletto)” como o raciocínio econômico da Cepal nada tinha do simplismo da versão vulgar da teoria do imperialismo, e que o estruturalismo latino-americano, ao combinar sempre análise econômica com análise política, revelou que em nenhum país da região havia a inevitabilidade de uma forma específica de dependência, mas a variabilidade das formas de integração ao mercado mundial e, portanto, das alternativas para o seu crescimento econômico. Isso, com a exceção de Cuba, isolada na sua ligação com o bloco soviético. No mundo de hoje, transformado pela globalização, essa nova forma de relação capitalista, não se pode entender a conjuntura política nem as posições e análises intelectuais daquela época sem ter presente que União Soviética, Cuba e China constituíam um contraponto ao estilo de desenvolvimento do capitalismo ocidental.

Tempo Social – v. 19 – nº 1 – São Paulo – jun. 2007

Link para o artigo

Republicar