Prêmio CBMM
Imprimir PDF Republicar

Astrofísica

Uma galáxia condenada a se apagar

M. Kornmesser / ESO

Astrônomos observaram uma galáxia ejetando gás frio em uma quantidade imensa, suficiente para formar 10 mil novas estrelas como o Sol todos os anos. As imagens obtidas pela rede de radiotelescópios Alma, no Chile, indicam que a formação de estrelas na galáxia ID 2299 (ilustração), situada a 9 bilhões de anos-luz da Terra, deve se encerrar por falta de gás em algumas dezenas de milhares de anos. A astrofísica Annagrazia Puglisi, da Universidade de Durham, Reino Unido, e colaboradores estimam que a ID 2299 já perdeu mais da metade de seu gás frio original. Segundo os pesquisadores, a forma do jato de gás expelido indica que a ejeção teria sido causada pela colisão de duas galáxias, que se fundiram originando a ID 2299 e o tal jato, a chamada cauda de maré (Nature Astronomy, 11 de janeiro). Resultado comum de colisões galáticas, as caudas de maré nunca haviam sido observadas em uma galáxia tão distante.

Republicar