Imprimir PDF

Farmacologia

Doenças negligenciadas

O governo espanhol anunciou que irá destinar € 5 milhões para a Iniciativa de Medicamentos para Doenças Negligenciadas (DNDi, na sigla em inglês), programa com sede na Suíça que estimula o desenvolvimento de remédios contra moléstias que afetam sobretudo os países pobres e, por isso, não despertam interesse das indústrias farmacêuticas. O dinheiro será liberado ao longo de 2 anos e representará 10% do orçamento da DNDi. “Isso permitirá que tratamentos efetivos estejam disponíveis para pacientes que precisam deles com urgência”, disse Bernard Pecoul, diretor executivo da DNDi, segundo a agência SciDev.Net. A instituição mantém 18 projetos que devem resultar no lançamento de seis a oito medicamentos até 2014. Seus alvos são doenças como o mal de Chagas, a leishmaniose e a malária.