Imprimir PDF

Agricultores imigrantes

Agricultores imigrantes

Uma contribuição da genética lançou nova luz sobre um debate antigo que também envolve arqueologia e antropologia: foi a transferência de ideias ou de pessoas que deu origem à agricultura na Europa? O modo de produzir alimentos que permitiu aos seres humanos abandonar o nomadismo e criar o estilo de vida hoje dominante surgiu no Oriente Médio há cerca de 11 mil anos, e só na chamada transição neolítica, entre 8 mil e 4 mil anos atrás, se instalou na Europa. Um grupo liderado por Wolfgang Haak, da Universidade de Adelaide, na Austrália, analisou o DNA de 21 pessoas do sítio arqueológico Derenburg Meerenstieg II, na Alemanha, com idade estimada entre 5.500 e 4.900 anos, e verificou que há grande semelhança entre elas e os habitantes atuais da Anatólia, na parte asiática da Turquia. Para os pesquisadores, que publicaram os resultados em novembro na PLoS Biology, os dados indicam claramente que os primeiros agricultores europeus teriam sido migrantes que chegaram de longe trazendo na bagagem técnicas de cultivar os alimentos.

Republicar