Imprimir PDF

Economia rural

Mecanização agrícola

Eduardo CesarAs organizações líderes dos mais diferentes setores têm como característica medir o próprio desempenho de modo sistêmico. Porém nas empresas agrícolas ainda não é comum o emprego desse conceito, incluindo o setor de mecanização, que tem um forte impacto na composição dos custos de produção, e conhecer o seu desempenho é primordial para o sucesso de empresa agrícola. A importância que as medidas de desempenho têm no auxílio à gestão e o que a mecanização representa para os custos de produção justificaram o desenvolvimento deste trabalho, que tem como objetivo propor um sistema de medição de desempenho integrado para dar suporte à gestão da mecanização agrícola. A metodologia foi dividida em duas etapas: adaptação de um modelo conceitual sistêmico, com base no Balanced Scorecard – BSC; e aplicação do modelo a um estudo de caso na agroindústria canavieira. A adaptação e a aplicação do modelo conceitual permitiram obter indicadores de desempenho de modo sistêmico e associados a custo e prazo (tradicionalmente utilizados); ao controle e melhoria na qualidade de operações e processos de apoio; à preservação ambiental; à segurança, saúde, satisfação, motivação e capacitação de colaboradores; e ao desenvolvimento de sistemas de informação. No trabalho – descrito no artigo “Proposta de um sistema de medição de desempenho aplicado à mecanização agrícola”, de Paulo R. Peloia e Marcos Milan, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz – concluiu-se que o modelo auxiliou na elaboração do sistema de medição de desempenho para a gestão de sistemas mecanizados e que os indicadores permitem uma visão integrada da empresa e associada aos objetivos estratégicos.

Engenharia Agrícola – vol. 30 – nº 4 – Jaboticabal – jul./ago. 2010

Link para o artigo