MEMÓRIA

Print Friendly

Antigas páginas acadêmicas

Portal da USP traz a coleção completa de algumas das primeiras revistas científicas editadas em suas faculdades

MARCOS PIVETTA | ED. 213 | NOVEMBRO 2013

Email this to someoneTweet about this on TwitterShare on Google+Share on FacebookShare on LinkedIn

 

Faculdade de Direito do largo de São Francisco

Faculdade de Direito do largo de São Francisco

Neste mês de novembro o Portal de Revistas da Universidade de São Paulo (USP) torna disponível na internet a coleção completa de alguns dos primeiros periódicos científicos produzidos por faculdades dessa instituição. Os títulos mais velhos remontam ao fim do século XIX ou ao começo do XX e alguns foram lançados por unidades acadêmicas que existiam antes do advento da USP, em 1934, e à universidade foram incorporadas no momento de sua criação. No endereço www.revistas.usp.br poderão ser encontrados todos os números de periódicos como a Revista da Faculdade de Direito de São Paulo  – a mais antiga da coleção, que começou a ser editada em 1893 e permanece até hoje viva – ou a Revista de Medicina, da Faculdade de Medicina, criada em 1916 e igualmente ainda impressa.

O texto integral de certos títulos surgidos após o estabelecimento da USP também está agora disponível na web. Esse é o caso, por exemplo, do Boletim de Botânica, fundado em 1937, quando a área se abrigava na antiga Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCL), primeiro nome da atual Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), e da Revista de História, impressa desde 1950 pelo Departamento de História. Ambas continuam sendo editadas até hoje.

Capa do primeiro número da Revista da Faculdade de Direito de São Paulo: título surgido em 1893 nas Arcadas (ilustração), como é conhecida a  Faculdade de Direito do largo de São Francisco

Capa do primeiro número da Revista da Faculdade de Direito de São Paulo: título surgido em 1893 nas Arcadas, como é conhecida a Faculdade de Direito do largo de São Francisco

“Nossa ideia é reunir num único lugar, de acesso aberto, o acervo de todos os periódicos científicos já publicados pela universidade”, diz André Serradas, chefe da seção de apoio ao credenciamento de revistas do Sistema Integrado de Bibliotecas da USP. “Seremos uma fonte de pesquisa para historiadores da ciência, interessados na produção científica dos primórdios da universidade, e também para quem queira acompanhar seus trabalhos atuais.” Às vezes, um período de um título está disponível num endereço da internet enquanto o restante está em outro lugar ou pode nem ter sido digititalizado. Ao reunir todos os números de uma revista num único site, a iniciativa da USP facilita o trabalho de consulta. Hoje o portal, que completa cinco anos de funcionamento, dispõe do arquivo integral de mais de 100 revistas e 50 mil documentos. A meta é chegar a cerca de 500 revistas digitalizadas.

Algumas revistas foram mudando de nome, às vezes também de perfil, ao longo dos anos. Nessas situações, os responsáveis pelo portal optaram por publicar cada fase de um determinado periódico científico em separado dentro do site da USP, mas sempre ressaltando que o novo título é uma espécie de continuação do anterior.

Inauguração da sede atual da FMUSP

Inauguração da sede atual da FMUSP

Dessa forma, dentro do item que abarca as publicações de medicina veterinária, o portal traz três revistas cuja história se encontra totalmente entrelaçada: a Revista da Faculdade de Medicina Veterinária, que surgiu em 1938 e manteve o nome até 1972; a Revista da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, nova denominação do título anterior que foi adotada de 1972 até 1990; e, por fim, Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, título em inglês empregado desde então para dar visibilidade internacional ao periódico. O mesmo ocorre com a revista editada há quase 70 anos pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), de Piracicaba. O periódico surgiu em 1944 com o nome de Anais da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Em 1992, passou a ser publicado com o título Scientia Agricola.

“O acesso on-line às revistas facilita muito nosso trabalho”, diz o historiador Andre Mota, coordenador do Museu Histórico Prof. Carlos da Silva Lacaz da FMUSP. “Será ótimo para estimular novas pesquisas.” No doutorado, ele estudou o surgimento da Revista de Medicina, que traz a produção científica dos alunos. No pós-doutorado, parte de sua documentação de pesquisa foi o periódico estudantil O Bisturi, de caráter mais descontraído, publicado desde 1930, com algumas interrupções, pelo centro acadêmico da Medicina da USP.

Email this to someoneTweet about this on TwitterShare on Google+Share on FacebookShare on LinkedIn

Matérias relacionadas

PESQUISA BRASIL
Mudanças climáticas, planta resistente, exames oculares e integralismo...
ANDREA MORAES ALVES
Antropóloga resgata capítulo da história dos direitos reprodutivos no Brasil
MEMÓRIA
Arqueólogo produziu coleção a partir de expedições científicas no Brasil