Imprimir PDF

Oportunidade

Aprendizado nas empresas

Programa pretende qualificar gestores para trabalhar com inovação

CARREIRASdaniel buenoUma oportunidade para quem está no último ano ou concluiu a graduação até no máximo há três anos, estando ou não no mestrado, e quer ingressar nas áreas de pesquisa, desenvolvimento e inovação de uma empresa é o Programa Inova Talentos, elaborado em parceria com o Instituto Euvaldo Lodi (IEL), da Confederação Nacional da Indústria (CNI), e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Como trainee, o profissional terá bolsa de um ano para desenvolver um projeto de pesquisa na empresa, que foi previamente submetido e avaliado pelo CNPq. Depois de aprovado, o IEL divulga os resultados e ajuda na escolha do bolsista, principalmente em buscas nas universidades e bancos de currículos.

“Buscamos um profissional que tenha o conhecimento da área do projeto. Queremos que esse trainee possa entender a dinâmica e a lógica empresarial e ganhe qualificação na nas funções de gestor e líder de inovação”, diz Rodrigo Teixeira, gerente executivo de Desenvolvimento Empresarial do IEL. Para isso, é elaborado na empresa um ambiente em que um tutor, um profissional com mais tempo na empresa, vai acompanhar o trabalho do trainee e passar conhecimentos sobre as especificidades do segmento tecnológico e as características do mercado. Depois o tutor fará uma avaliação do trabalho do trainee para o IEL. “Com o Inova Talentos queremos capacitar o profissional para entender a inovação na prática”, diz Teixeira.

Os trainees também são instruídos em como se comportar em uma reunião de trabalho e como vender ideias. Cada um recebe bolsa mensal de R$ 1,5 mil, quando tem a graduação, e R$ 3 mil, com mestrado, por meio do Programa Recursos Humanos em Áreas Estratégicas (Rhae) do CNPq. O Inova Talentos também permite que um candidato a trainee escolha o projeto em que quer trabalhar. No site do programa o profissional pode verificar no tópico vagas o resumo de todos os projetos aprovados por estado que ainda não tiveram escolha. Na primeira chamada de projetos realizada em 2013 foram inscritos 232 projetos, sendo aprovados 179 e contratados 228 trainees. Cada projeto pode ter até três profissionais. A segunda chamada para as empresas submeterem os projetos para avaliação termina no dia 13 de junho.