Para mudar os ares | 11.03.2015

 

Comparando mapas feitos a partir de imagens de satélite e por simulação de computador, a arquiteta e urbanista Alessandra Prata Shimomura, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), verificou que a temperatura média anual do centro da cidade de Campinas está três graus Celsius mais alta hoje do que há 10 anos. Veja no vídeo produzido pela equipe de Pesquisa FAPESP como mapas climáticos urbanos, como os que foram feitos ao longo de três anos na Unicamp, podem ajudar na revisão das estratégias de planejamento urbano ao indicar as regiões que ficariam mais agradáveis com mais árvores e as que deveriam ser poupadas de prédios altos demais ou muito próximos, que bloqueiam a circulação do ar, um fenômeno climático pouco lembrado, mas relacionado ao conforto e à saúde das pessoas.

videos
 17/10/2017
Mata Atlântica volta a crescer no Vale do Paraíba
 02/10/2017
Sapinhos da Mata Atlântica não escutam o próprio canto
 19/09/2017
Cana-de-açúcar transgênica é resistente à principal praga dos canaviais
 06/09/2017
​Etnógrafa viajou pela América do Sul para estudar grupos indígenas
 21/08/2017
Balões levam internet a lugares remotos
 09/08/2017
Experimento reproduz fenômeno que pode ocorrer perto de buracos negros
 25/07/2017
Estratégias para monitorar as áreas arborizadas das cidades
 10/07/2017
Forma de medir o quilograma será redefinida
 27/06/2017
Os desafios de diagnosticar e tratar disfunções genéticas sexuais
 19/06/2017
Finalistas do Famelab falam sobre a importância da competição
 12/06/2017
Como fungos usam química para brilhar no escuro da mata
 29/05/2017
Como a fotografia moldou a forma de ver o mundo
 15/05/2017
Cultura 3D preserva função das células em laboratório
 03/05/2017
Descoberta de novos acervos revaloriza o barroco paulista
 17/04/2017
Laser aleatório permite o desenvolvimento de laboratórios compactos
Anteriores