NOTAS

Print Friendly

A nova geração do arXiv

ED. 251 | JANEIRO 2017

 

O repositório eletrônico de acesso aberto arXiv vai ser atualizado e deve ganhar novas funcionalidades. Utilizado principalmente por físicos para compartilhar dados de pesquisas, submetendo-os à análise de colegas antes que sejam publicados, o arXiv recebeu uma doação de US$ 445 mil da Fundação Alfred P. Sloan, de Nova York, para modernizar e rever a sua programação, que está ficando obsoleta. Essa etapa deve durar três anos e criar as bases de uma nova geração da plataforma, batizada de arXiv-NG. Criado em 1991 pelo físico norte-americano Paul Ginsparg, o arXiv é mantido por doações de bibliotecas e instituições filantrópicas e conta com trabalho voluntário de aproximadamente 150 moderadores. Em 2015, cerca de 139 milhões de downloads foram realizados no repositório. Para definir o que será a nova geração do serviço, seus responsáveis fizeram uma pesquisa com 36 mil usuários. Os entrevistados pediram aperfeiçoamentos como a inclusão, nas referências bibliográficas, de links para a íntegra de artigos e também a oferta de ferramentas de análise de citações. Mas ficaram divididos em relação a criar funcionalidades típicas de redes sociais, como a possibilidade de qualquer leitor fazer comentários sobre os artigos. Para fazer a modernização completa, o arXiv espera conseguir arrecadar de US$ 2,5 milhões a US$ 3 milhões em doações.


Matérias relacionadas

CLAUDIA BAUZER MEDEIROS
Professora da Unicamp fala sobre a origem das humanidades digitais
PESQUISA BRASIL
Humanidades digitais, Paulicéia 2.0, blecautes e Kepler-186
CARREIRAS
Difusão de artigos vai além da publicação em revistas de alto impacto