NOTAS

Print Friendly

Luz faz polímero andar como uma taturana

ED. 257 | JULHO 2017

 

Filme composto de cristal líquido fotossensível se movimenta quando iluminado

Do tamanho de um clipe para prender papel, um filme composto de um cristal líquido fotossensível se movimenta sempre que é exposto à luz. Guiada pela luminosidade, a fita desse polímero especial se estica e se encolhe e pode percorrer uma superfície em um passo que lembra o andar arrastado de um verme. O filme foi criado por especialistas em novos materiais da Universidade Tecnológica de Eindhoven, Holanda, e da Universidade Estadual de Kent, Estados Unidos (Nature, 29 de junho). A estrutura atinge a velocidade máxima de meio centímetro por segundo, mais ou menos o ritmo de locomoção de uma taturana. O filme polimérico apresenta esse comportamento motor porque um de seus lados se contrai imediatamente em contato com a luz, ao passo que o outro se expande. Essas reações opostas fazem a fita se distender quando iluminada, criando um movimento ondulatório. Assim que o polímero deixa de receber luz, a estrutura entra em repouso. Segundo os autores do trabalho, uma fita feita com esse material responde de forma tão eficaz ao estímulo luminoso que poderia ser usada até para transportar objetos maiores e mais pesados do que ela mesma. Esse polímero fotossensível também poderia ser útil para desenvolver superfícies autolimpantes, que explorassem esse movimento de contração e expansão para remover a sujeira de pisos.


Matérias relacionadas

TELECOMUNICAÇÕES
Balões levam internet a lugares remotos
ANTÔNIO ROSSINI
CEO da Nexxto fala sobre a Internet das Coisas
DANIEL MINOZZI
Empresa produz micropartículas com propriedades bactericidas