Imprimir PDF

Química

Molécula criada em laboratório

No centro da imagem maior, recipiente mantém aprisionada nuvem de átomos de sódio. No detalhe, um átomo de sódio e outro de césio são vistos ao microscópio eletrônico

Imagem: Lee Liu e Yu Liu

Pesquisadores da Universidade Harvard e do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, conseguiram controlar reações químicas de um modo inovador. Usaram feixes de laser para promover um esbarrão entre dois átomos e uni-los, criando uma molécula. Utilizando pinças ópticas, feixes de laser altamente focados capazes de aprisionar objetos microscópicos, os pesquisadores empurraram um átomo do elemento químico césio (Cs) contra um átomo de sódio (Na) até que colidissem. Um terceiro laser foi lançado sobre ambos, fornecendo energia extra para criar a molécula NaCs (Science, 12 de abril). Na natureza, as moléculas se formam a partir da interação de átomos por acaso. Por suas características químicas, césio e sódio jamais originariam uma molécula espontaneamente. Até hoje, a fabricação de moléculas era imprevisível e, em uns poucos casos, envolvia o uso de componentes tóxicos para facilitar a interação entre os átomos. O feito do grupo de Harvard e do MIT abre novas possibilidades para a engenharia de moléculas construídas átomo a átomo e o desenvolvimento de tecnologias de materiais. Segundo os pesquisadores, a molécula de NaCs tem propriedades particulares que permitiriam seu uso para armazenar ou manipular informações em um computador quântico. Líder da equipe de Harvard, a física Kang Kuen Ni disse à revista Chemistry World que os próximos passos do trabalho envolvem o ganho de controle total sobre uma única molécula e a criação de moléculas maiores para simular operações de computação quântica.